Engenheiro de Massa relembra derrota na última corrida de 2008 para Hamilton: “chorei por uma hora após a prova”

O Mundial de 2008 da F1 certamente entrou para a história como um dos mais emocionantes, com a disputa até o final da corrida em Interlagos, entre Lewis Hamilton e Felipe Massa. O brasileiro chegou a ser campão durante 38 segundos, após a cruzar a linha de chegada em primeiro até o inglês finalizar a prova em quinto, tendo conseguido superar Timo Glock na última volta.

Parceiro de Massa no período em que esteve na Ferrari, Rob Smedley foi o convidado do brasileiro em uma Live no Instagram, com ambos relembrando momentos em que atuaram juntos, especialmente na temporada de 2008.

Massa e Ferrari chegaram ao Brasil sete pontos atrás de Hamilton, na época em que o vencedor conseguia no máximo 10 pontos, bastando ao inglês terminar na quinta colocação. O engenheiro revelou ao piloto que tentou ao máximo tirar a pressão de todo o resto da equipe.

“Me lembro que havia uma grande diferença de pontos para a McLaren, eles tinham um ótimo carro e o campeonato estava nas mãos deles”, disse Smedley. “Me lembro de levar os mecânicos e engenheiros para um jantar quando ainda estávamos na Itália, e disse a eles que tínhamos que ir a Interlagos e nos divertir. Foi uma maneira de tirar a pressão, de relaxar e fazer a melhor corrida possível, como de fato foi, do início ao fim, o carro estava perfeito desde a sexta-feira.”

A loucura da última volta em Interlagos afetou todos aqueles que estavam envolvidos, exceto Massa e Smedley.

“Eu tinha plena consciência do que estava acontecendo. Nosso engenheiro de performance, Giuliano, estava conversando comigo a todo momento, me dizendo onde Lewis estava, em um diálogo normal, sem emoções ou qualquer outra coisa, porque estávamos trabalhando ainda.”

“Eu estava observando e o GPS não era muito exato. Então, você Felipe cruzou a linha de chegada e os carros estavam ainda na curva 12, antes da última curva, e vi Lewis chegando. Todo mundo começou a pular de alegria em cima de mim, gritando ‘conseguimos! Conseguimos! Campeões do Mundo!’. Vi a McLaren cruzar à frente e as pessoas continuaram pulando em cima de mim e eu disse ‘não, não, não conseguimos’. Eu ainda estava trabalhando, tinha que lidar com aquilo, falei com você e tudo mais.”

Se mantendo frio e focado durante todos os momentos decisivos, Smedley admitiu que não se segurou assim que a poeira do momento baixou.

“Depois disso, quando tudo acabou, consegui um tempo para mim, fui a um lugar quieto e chorei por cerca de uma hora, estava comigo mesmo, não havia ninguém lá. Me lembro de ter ligado para minha esposa, Lucy, e estava muito difícil de falar com ela porque eu estava muito triste. Esse foi o momento mais devastador da minha carreira até então.”

Fonte Motorsport

Patrocinador:

1 Resposta

  1. Guilherme Miguel Horvath

    Todos sabiam que seria muito difícil uma combinação de resultados para a conquista de título de Felipe Massa, mas não precisava o destino ser tão sarcástico até me recordo a Toyota do Glock não conseguindo tracionar na junção e o Hamilton chegando para ultrapassar, é como estar ganhando um campeonato no futebol e tomar o gol no último segundo dos acréscimos!

Deixe uma Resposta