Equipe Panthera mantém planos para entrar no mundial em 2022

No ano passado, forma divulgados os planos para uma nova equipe para a Fórmula 1, a Panthera Team Asia. Com financiamento vindo de investidores asiáticos e uma sede no Reino Unido, o projeto tem como intenção integrar o grid da F1 em 2022, quando o novo regulamento técnico entrar em vigor.

A equipe esperava entrar no mundial já no ano que vem, mas já havia mudado de planos antes mesmo da pandemia. O chefe da Panthera, Benjamin Durand, disse que esse atraso e a crise sanitária não afetou o projeto da equipe de chegar à F1.

“Tem sido uma montanha russa, mas seguimos vivos – o projeto não acabou”, disse. “Já estávamos mirando 2022 antes da crise atual e estamos buscando nossa entrada. Temos um grupo trabalhando no carro, alguns fazendo projetos preliminares de aerodinâmica e continuamos conversando com investidores”.

Durand, que já chefiou a equipe SMP Racing nos campeonatos de endurance, destacou que a incerteza sobre o futuro da F1 significam que os planos da Panthera continuam em aberto.

“Temos que esperar para ver o que vai acontecer com a F1 antes de falarmos mais”, disse. “As pessoas estão falando sobre a possibilidade de poder comprar um carro de outra equipe, então vamos esperar para ver como vai ficar”.

Durand revelou também que a Panthera tem a base de um acordo para fornecimento de motores e outras peças com uma montadora, feito no início do ano, antes da pandemia da Covid-19.

Caso a equipe pudesse montar um projeto completo, poderia seguir o teto orçamentário da F1 que será introduzido na próxima temporada. Mas foi apurado que a F1 ainda não iniciou conversas formais com equipes potenciais para se juntar ao grid em 2022.

Em outubro do ano passado, a categoria divulgou um comunicado falando que “não havia entrado em discussões com pessoas ou empresas sobre a entrada de uma nova equipe”, após a divulgação do interesse da Panthera e de uma equipe espanhola ligada à Campos Racing.

Qualquer nova equipe em potencial precisa passar por um processo supervisionado pela FIA para poder se juntar ao grid.

O último convite feito para potenciais novas equipes da F1 foi feito em 2015, mas as duas propostas recebidas não cumpriram os critérios necessários da FIA.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

1 Resposta

  1. Helder do Amaral Oliveira

    Um novo time de F1 é bem vindo e poderia buscar pilotos que tem superlicenca como Felipe Nars, Nico Hulkenberg, Bruno Senna, Luiz Razia, Serguei Sirotikins, e pilotos da F2 e da Nascar

Deixe uma Resposta