Ferrari dá de presente a Raikkonen carro de sua última vitória na F1

Imagina sua campainha tocar e, na porta, um caminhão de transportadora dizendo que precisa da sua ajuda para retirar a encomenda. E que a encomenda é um carro de Fórmula 1. Isso foi o que aconteceu com Kimi Raikkonen, o cara mais “frio” do paddock mas que, certamente, é capaz de sentir emoções.

E não era um carro qualquer. Se tratava da Ferrari SF71H, carro da temporada 2018, com o qual ele conquistou sua última vitória na F1, no GP dos Estados Unidos.

Essa vitória, a única dele no ano, interrompeu uma sequência de 113 provas e 5 anos sem vitórias, e o carro está descansando na garagem de Kimi junto de suas motos, como ele mostrou, todo orgulhoso, em seu Instagram, agradecendo a Ferrari.

Raikkonen segue como o último campeão mundial da equipe italiana. O finlandês venceu o título de 2007, em sua primeira temporada com o macacão vermelho. Anos depois, saiu temporariamente da F1 e, em sua volta, correu pela Lotus, antes de assinar novamente com a Ferrari em 2014.

Kimi ficou com a Ferrari até o final de 2018 e, nesse período, venceu apenas essa corrida em Austin.

O finlandês sempre teve um bom relacionamento com a Ferrari, que lhe abriu as portas para correr pela Alfa Romeo em 2019. Ele continua sendo o piloto mais velho e mais experiente do grid em 2020, e está a apenas 10 provas de igualar o número de GPs disputados de Rubens Barrichello, o atual recordista.

Ainda sobre recordes, e voltando a falar da vitória no GP dos Estados Unidos, ali ele bateu o recorde de maior intervalo entre a primeira e a última vitória de um piloto na F1. Desde a primeira, na Malásia 2003, transcorreram 294 GPs e um período de 15 anos e meio.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta