Fórmula 1 adia GPs do Bahrein e do Vietnã por pandemia do Covid-19

Fórmula 1 adia GPs do Bahrein e do Vietnã por pandemia do Covid-19

Após o cancelamento da etapa inaugural da temporada 2020 da Fórmula 1, o GP da Austrália, a categoria confirmou que a segunda e terceira etapas, no Bahrein e no Vietnã, estão oficialmente adiadas.

A F1 ainda não anunciou novas datas para as corridas, mas afirmou que “está monitorando a situação e irá tomar o tempo suficiente para estudar a viabilidade de datas alternativas para cada GP mais tarde no ano, caso a situação melhore”.

“A situação global sobre o Covid-19 é muito fluida e muito difícil de prever. Então é certo que tiremos o tempo para analisar a situação e tomar as decisões corretas”, disse o CEO da F1 Chase Carey. “Estamos tomando essa decisão com a FIA e nosso promotores para garantir a segurança de todos envolvidos com a F1 e os fãs”.

O cancelamento dessas três primeiras etapas significa que a temporada começaria, em teoria, com o GP da Holanda no início de maio, mas a F1 admite que “com o crescente aumento de casos do Covid-19 na Europa nos últimos dias, isso continuará sob revisão”. Como informado no post anterior, a F1 está analisando a possibilidade de começar a temporada apenas no GP do Azerbaijão, em junho.

“Junto com a Fórmula 1, a Federação de Esportes a Motor do Bahrein, a Associação de Automóveis do Vietnã e os organizadores locais, vimos que adiar os Grandes Prêmios do Bahrein e do Vietnã era a única decisão possível com todas as informações disponíveis para nós no momento”, disse o presidente da FIA Jean Todt.

“Continuaremos trabalhando de acordo com os conselhos da Organização Mundial da Saúde e os governos. Vamos trabalhar com eles durante esse período imprevisível para guardar os fãs, competidores e toda a comunidade do esporte a motor”.

O Vietnã receberia em 2020 sua primeira prova de F1 em Hanói, capital do país, entre 03 e 05 de abril. Já o GP do Bahrein, marcado originalmente para 22 de março, havia anunciado mais cedo neste mês que a prova aconteceria com portões fechados.

“Nós estamos em discussões contínuas com a F1 e a FIA nas últimas semanas, com a situação do Covid-19 evoluindo globalmente”, disse o dono do circuito do Sakhir, o Sheikh bin Isa Al Khalif. “A decisão de adiar a corrida foi mútua e é o correto a ser feito, com os desenvolvimentos recentes e a prioridade máxima de manter a saúde de todos”.

“Estaremos trabalhando em proximidade com nossos parceiros, a F1 e a FIA, para monitorar a situação global e esperamos receber novamente a F1 esse ano, quando for possível”.

Apesar de ainda não confirmado, o adiamento do GP do Bahrein também deve afetar as categorias satélites da Fórmula 1, a F2 e a F3, que fariam suas primeiras etapas de 2020 no circuito neste final de semana. A situação aqui é diferente da vista com a MotoGP no Catar porque no caso da F1, as categorias ainda estavam em deslocamento para o país.

Antes dos acontecimentos desta semana, o GP da China já havia sido adiado no mês passado devido ao coronavírus.

Em outra nota, divulgada em seguida, a categoria afirmou o desejo de iniciar a temporada 2020 da F1 no final de maio, o que poderia impactar outras duas etapas: os GPs da Holanda, marcado para 03 de maio, e da Espanha, em 10 de maio. Com isso, o GP de Mônaco poderia ser a etapa inaugural, em 24 de maio.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta