GP da França de F1 confirma cancelamento da prova devido ao impacto da Covid-19

Com a extensão das medidas de isolamento e proibição de eventos anunciada pelo governo francês no início do mês, a organização do GP da França de Fórmula 1 se viu sem outra opção a não ser cancelar a edição de 2020 da prova.

O presidente da França, Emmanuel Macron, havia anunciado que os eventos públicos estavam proibidos até o meio de julho, encerrando as chances de realização do GP da França na sua data original, em 28 de junho, no circuito de Paul Ricard. Mas, nesta segunda, os organizadores da prova confirmaram o cancelamento do GP.

A prova se junta ao GP de Mônaco como as únicas etapas do calendário da F1 que foram canceladas, até o momento.

“Sentimos informar a impossibilidade de realizar o GP da França de 2020. Teremos que esperar até o próximo ano para viver a #CorridaDoVerão, todos juntos”, informou o comunicado. “A saúde e segurança do público, dos parceiros e dos envolvidos com a Fórmula 1 é uma prioridade. O GP da França apoia as decisões do governo”.

Com isso, o GP da Áustria passa oficialmente a ser a primeira corrida da temporada 2020, em 05 de julho. Hoje, a direção do circuito de Silverstone anunciou que o GP de 2020 terá portões fechados, caso venha a acontecer.

O diretor do GP da França, Éric Boullier, acrescentou: “Devido à evolução da situação da Covid-19, o GP da França confirma que seguirá as decisões anunciadas pelo governo francês, tornando impossível a realização do evento. Nossos olhares já estão voltados para o verão de 2021 para oferecer ao nosso público um evento ainda mais original.

Além do cancelamento dos GPs de Mônaco e da França, as etapas da Austrália, Bahrein, China, Vietnã, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá foram adiadas. Para valer como um campeonato mundial, a temporada da F1 precisa conter pelo menos oito provas, realizadas em três continentes diferentes.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta