Massa relembra dia em que Raikkonen exagerou na dose e ‘zoou’ Schumacher

Vice da Fórmula 1 em 2008 e um dos pilotos mais longevos da Ferrari nos últimos anos, Felipe Massa conviveu com os últimos dois campeões da equipe: o alemão Michael Schumacher e o finlandês Kimi Raikkonen, descrito pelo brasileiro como “estranho”, mas “justo e honesto”. 

Massa, aliás, presenciou uma interação hilária entre o ‘Homem de Gelo’ e o heptacampeão da F1. O episódio aconteceu na pré-temporada de 2008, logo após o título de Raikkonen e quando Schumi era conselheiro da Ferrari.

Foi em Madonna di Campiglio, onde o time de Maranello costumava reunir pilotos e imprensa antes do início do campeonato. E Kimi resolveu dar uma ‘zoada’ em Schumacher por causa do visual do alemão.

“Tomando duas taças de qualquer coisa, ele Raikkonen mesmo não consegue parar de falar. E é uma situação completamente ao contrário da situação dele normal. Você vive todos os dias vendo ele falar pouco, mas tomando duas taças ele te abraça e não para de falar.”

“Você tem que parar ele e dizer: ‘É minha vez agora, cara… Pô, deixa eu falar’. Já aconteceu várias vezes após corridas de você encontrá-lo à noite em alguma festa e ele começar a grudar em você sem parar de te abraçar, de falar e contar história. E você assim: ‘Meu, deixa eu falar também, não é só você…’. Ele é um cara exatamente assim, muito estranho. Não dá para entender a reação que ele vai ter, só quando ele tomar alguma coisa… Aí dá para entender.”

A ‘zoada’ de Raikkonen em Schumacher

“Ele foi campeão em 2007, então em 2008 ele era o cara em Madonna di Campiglio no começo do ano (janeiro). E teve uma história com o Schumacher. Ele [Kimi] encheu a lata… Nesse jantar, ele já chegou meio alegrinho. Aí começou a tomar e o Schumacher estava junto. E ele [Kimi] começou a tomar e passar do ponto. E o Schumacher estava com uma calça de couro e um ‘fivelão’ na cintura que ele usava sempre. Várias vezes ele usava. Parecia um caubói.”

“Ele estava com uma ‘botona’, só faltava a espora, e ele estava com uma ‘fivelona’ de prata, ouro, sei lá o que que era, que ele usava como se fosse um caubói. E aí o Kimi passou do ponto, não aguentou e começou a querer sacanear o Schumacher. Ele começou a chamar o Schumacher de Texas Ranger. ‘Texas Ranger, Texas Ranger!’. No começo, o Schumacher não estava gostando… Só que ele conhecia o Kimi.”

“Ele sabia que não adiantava ele não gastar, porque o cara Kimi passou do ponto, não tem o que fazer… E aí ele começou a fingir que não era com ele. O pessoal até começou a dar uma cutucada no Kimi e ele: ‘Texas Ranger, Texas Ranger’. Aí chegou uma hora em que o Schumacher começou a rir e fingiu, mas logicamente ele não tinha gostado muito”, disse Massa.

O Homem de Gelo nu na neve

“Nesse dia, a gente estava esperando o teleférico para descer a montanha, os jornalistas brasileiros. Eram uns quatro, eu acho, com as esposas. Quando a gente está para entrar, o Kimi fura a fila meio tropego”, relembrou Motta. “Estava ele, algum piloto da Ducati, umas meninas e mais uns três caras da Ferrari. Eles entraram no teleférico da frente e a gente ficou no de trás. Era aquele que descia por uns 10 minutos”.

“Quando as primeiras duas esposas do nosso teleférico desceram, a minha mulher e a de um outro jornalista, elas falaram assim: ‘Nossa, o Kimi está pelado!’. Tava tipo seis graus negativos”, relembrou Motta, para anuência de Massa: “Sim, sim. Foi no mesmo dia”.

O jornalista seguiu: “E aí a gente saiu e estava o funcionário do teleférico, um italianinho que devia ter uns 70 anos. Imagina esse senhor: sai o Kimi Raikkonen, campeão pela Ferrari, pelado… Ele o funcionário estava assim: ‘Mamma mia’.”

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta