McLaren “rouba” patrocinadora de longa data da Williams na F1

Por outro lado, a Williams acerta com duas empresas relacionadas a Nicholas Latifi, seu novo piloto

Em meio à intertemporada da Fórmula 1, a McLaren foi esperta e “roubou” uma das patrocinadoras de longa data da Williams: a equipe laranja acaba de assinar uma parceria técnica de vários anos com a Unilever, com início em 2020.

Multinacional anglo-holandesa, a Unilever trabalhava com a Williams desde a temporada 2015 e usou seu envolvimento na Fórmula 1 com a equipe de Grove para promover sua marca de desodorantes Rexona.

Mas, com o fim do contrato com a Williams, a marca de bens de consumo optou por acertar com a McLaren, que vem de uma campanha encorajadora em 2019 e promete voos maiores nos próximos campeonatos.

O acordo entre a McLaren e a Unilever resultará no trabalho conjunto das duas empresas em projetos que incluem áreas como ciência dos materiais, tecnologia de sensores e criação de uma Academia de Engenharia.

O CEO da McLaren, Zak Brown, é próximo da Unilever há muitos anos. Inclusive, sua antiga empresa JMI ajudou a intermediar o acordo da Unilever com a Williams, além de um contrato anterior com a Lotus.

A Unilever possui cerca de 400 marcas, incluindo Dove, Knorr, Rexona, Hellmann’s e Axe.

Williams com novos patrocinadores

No início desta semana, a escuderia de Grove anunciou uma parceria com a fabricante canadense de alimentos Sofina Foods, uma empresa fundada por Michael Latifi  pai do piloto Nicholas Latifi.

O logotipo da empresa aparecerá na asa traseira do carro da Williams na F1, bem como em roupas da equipe e no macacão de piloto. A Williams também anunciou um acordo com a empresa italiana de café Lavazza, que apoia Latifi há muito tempo.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta