Mercedes lidera com dobradinha na primeira sessão de treino na Áustria

Depois de meses, a F1 retoma os trabalhos em pista e dá inicio ao primeiro fim de semana de GP em 2020. Com cautela, os pilotos foram à pista para checar as condições de pista e sistema do carro. O inicio do treino foi marcado por algumas gotas de água que se fizeram presente no circuito, levando à alguns pilotos como Sebastian Vettel à utilizar o pneu intermediário.

Com o tempo de 01:04,816, Lewis Hamilton liderou a sessão seguido por seu companheiro de equipe Valtteri Bottas que ficou à pouco mais de três décimos do inglês. O holandês Max Verstappen fechou o top 3 de Red Bull com 01:05,418. O quarto colocado foi no tanto surpresa pois contou com a presença de Carlos Sainz, piloto McLaren fechando com 1:05,431.

Sergio “Checo” Pérez colocou a Racing Point no top 5 com 01:05,512, sendo logo seguido por Lando Norris de McLaren com 01:05,621. Alexander Albon de Red Bull finalizou o treino em sétimo colocado com 01:05,701. Ricciardo levou a Renault para a oitava posição tendo marcado 01:05,860 e sendo seguido por Kevin Magnussen de Haas com 01:05,907, e Charles Leclerc que de Ferrari finaliza o top 10 com 01:05,924.

Devido as gotas que caíram no inicio do treino e na umidade que já estava na pista por chuvas anteriores, o treino contou com algumas rodadas inesperadas, uma delas com Pierre Gasly que deu um susto no piloto inglês George Russell, rodando na frente do piloto inglês que saia de uma sequência rápida de curvas para entrar na reta dos boxes quando foi surpreendido.

Max Verstappen também rodou em sua abertura de volta rápida na primeira curva quando passou do ponto de ataque na zebra e perdeu a traseira do seu carro rodando na pista.

A sessão também contou com à presença de Virtual Safety Car, quando um pedaço do bargeboard da Renault de Esteban Ocon caiu na reta dos boxes.

Romain Grosjean teve problemas nos seus freios, o que não deixou o piloto marcar tempo na sessão. Os problemas de Grosjean com os freios na Haas são antigos e estão lá desde que entrou na equipe em 2016, chegando até a sair da pista e abandonar o GP da Malásia de 2016 por problemas nos freios no final de uma das grandes retas. O carro chegou à sair no minuto final apenas para verificação depois da equipe recuperar o carro ainda na sessão. 

 

Patrocinador:

Deixe uma Resposta