Mercedes pagará taxa recorde de R$ 23 milhões para correr temporada 2020 da F1, veja valor para cada equipe

O sucesso da Mercedes na temporada 2019 da Fórmula 1 foi marcado pela quebra de recordes e mais um par de títulos. No entanto, a felicidade na categoria sempre tem um preço, e neste caso, se quiser continuar com a série de conquistas prateadas, a equipe terá que desembolsar cerca de R$ 23 milhões, custo de inscrição da atual campeã na temporada que começará em março.

A FIA exige uma taxa básica para todas as equipes entrarem no campeonato mundial de F1, mais um valor extra para cada ponto ganho na temporada anterior. Por isso, o time campeão paga mais alta do que os demais.

Ao conquistar os campeonatos de pilotos e construtores neste ano, a Mercedes se tornou a primeira equipe na história da F1 a alcançar seis títulos duplos consecutivos. A marca alemã marcou 739 pontos ao longo da temporada, marca inferior apenas que os 765 pontos conquistados em 2016.

No entanto, a FIA aumentou a taxa baseada nos pontos, com base na inflação dos Estados Unidos, o que significa que a Mercedes deverá pagar mais do que nunca por sua entrada na F1 em 2020, mesmo somando menos pontos do que há três anos.

A FIA estabeleceu a taxa básica de inscrição para 2020, igual para todas as equipes, em R$ 2,3 milhões (US$ 556.509), mais um adicional de R$ 28 mil (US$ 6.677) por ponto marcado na temporada 2019 para o construtor vencedor e R$ 23 mil (US$ 5.563) por ponto das demais equipes.

Com isso, a Mercedes pagará R$ 20,7 milhões (US$ 4.934.303) apenas pelos 739 pontos conquistados. Somando-se o valor da taxa básica o total a ser pago pela inscrição das flechas de prata chega a R$ 23 milhões (US$ 5.490.812), R$ 8 milhões a mais do que a segunda equipe que mais gastará, a Ferrari.

A equipe italiana pagará um total de R$ 14,1 milhões, dos quais R$ 11,8 milhões são devidos pelos 504 pontos somados ao longo do ano. Na outra ponta da tabela de custos, está a Williams, que pagará apenas R$ 23 mil pelo ponto marcado por Robert Kubica no GP da Alemanha, ou seja, a equipe pagará pouco mais do que os R$ 2,3 milhões da taxa básica.

Veja quanto cada equipe pagará para se inscrever na temporada 2020 da F1:

Galeria:

1. Mercedes – 739 pontos

1. Mercedes - 739 pontos

1/10

Foto de: Alessio Morgese / Luca Rossini

Com 739 pontos somados, a equipe campeã terá que desembolsar R$ 23.116.318,52 (US$5.490.812,00)

2. Ferrari – 504 pontos

2. Ferrari - 504 pontos

2/10

Foto de: Paolo Belletti

A equipe italiana pagará R$ 14.146.698,81 (US$3.360.261,00) para ter direito a disputar temporada 2020

3. Red Bull – 417 pontos

3. Red Bull - 417 pontos

3/10

Foto de: Paolo Belletti

A terceira colocada no mundial pagará R$ 12.109.138,80 (US$2.876.280,00)

4. McLaren – 145 pontos

4. McLaren - 145 pontos

4/10

Foto de: Alessio Morgese / Luca Rossini

Depois de anos em baixa, a equipe de Woking finalmente voltou ao pódio, e isso custará R$ 5.738.836,24 (US$ 1.363.144,00) para 2020.

5. Renault – 91 pontos

5. Renault - 91 pontos

5/10

Foto de: Paolo Belletti

Perder a disputa pela quarta posição no mundial para a McLaren saiu literalmente barato. A equipe francesa terá que pagar R$ 4.474.143,82 (US$1.062.742,00) para se inscrever na próxima temporada.

6. Toro Rosso – 85 pontos

6. Toro Rosso - 85 pontos

6/10

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Os pódios de Daniil Kvyat e Pierre Gasly custarão caro aos cofres da equipe afiliada da Red Bull, que eu 2020 se chamará Alpha Tauri: R$ 4.333.622,44 (US$1.029.364,00).

7. Racing Point – 73 pontos

7. Racing Point - 73 pontos

7/10

Foto de: Alessio Morgese / Luca Rossini

A dificuldade de Lance Stroll para acompanhar o ritmo de Sergio Pérez teve um aspecto positivo para a equipe do pai do canadense: Ficou mais barato se inscrever na próxima temporada, serão R$ 4.052.579,68 (US$962.608,00).

8. Alfa Romeo – 57 pontos

8. Alfa Romeo - 57 pontos

8/10

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Os 22 pontos somados pela equipe suiço-italiana no GP do Brasil podem ter saído caro. A inscrição do time sairá por R$ 3.677.856,00 (US$873.600,00).

9. Haas – 28 pontos

9. Haas - 28 pontos

9/10

Foto de: Paolo Belletti

Menos pontos, menos patrocinadores e menos custos. A equipe norte-americana pagará R$ 3.677.856,00 (US$873.600,00) para participar da próxima temporada.

10. Williams – 1 ponto

10. Williams - 1 ponto

10/10

Foto de: Alessio Morgese / Luca Rossini

O ponto de honra de Kubica sairá barato aos cofres da Williams, que pagará praticamente o valor da taxa básica. Serão R$ 2.366.323,12 (US$562.072,00) para competir com as rivais em 2020.

*Valores em Reais com base na cotação de 04/12/2019 (R$ 4,21)

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta