Os capacetes na Fórmula 1

O automobilismo passou por evoluções ao longo do tempo, com motores mais potentes, carrocerias mais aerodinâmicas e maior preocupação com a segurança. Um de seus equipamentos mais importantes, o capacete de corrida, não foge à regra.

Capacetes da Fórmula 1ao longo do tempo

Os primeiros, do início do século passado, eram de pano, servindo mais para proteger a cabeça do piloto contra a sujeira das estradas não pavimentadas do que eventuais acidentes.

Década de 1950

Já em 1949 surgia um modelo com a parte superior rígida para proteção contra impactos, enquanto em 1957 apareceu o primeiro capacete produzido em larga escala e mais próximo da forma que conhecemos hoje.

Fangio com capacete aberto e óculos de proteção

Os Capacetes na Fórmula 1 são famosos, pois suas cores e formas marcam a identidade dos pilotos. Ou ao menos era assim. Apesar de andarem muito “desvalorizados”, sem alma própria, os capacetes são a identificação primordial de um piloto. Quando a F1 surgiu, os pilotos usavam algo como uma cuia de couro e um óculos de mergulho para proteger os olhos. Fangio chegou a usar uma balaclava e casca de côco para sua proteção. No final da década de 60 os capacetes foram tomando a forma que os conhecemos hoje.

Graham testando uma estranha viseira

Hill com capacete aberto

Daí em diante outras evoluções, como os óculos para proteção dos olhos, proteção contra fogo, capacete totalmente fechado, bem como maior atenção das fabricantes com o design dos equipamentos. Na década de 1970 eles começaram a ganhar pinturas e grafismos dos patrocinadores.

Na década seguinte eles receberam entradas de ar, canudinhos e sistema de comunicação por rádio. Os capacetes mais modernos podem ter tudo isso, e hoje utilizam materiais como fibra de carbono e kevlar.

Os clássicos não mudam de cor, formato e textura de corrida para corrida. Antes, alterações estéticas no desenho do capacete eram raras e mínimas, por isso lembramos tanto daqueles magníficos desenhos. Em 2015, a FIA proibiu essas mudanças. Vettel, por exemplo, já teve mais de 80 pinturas e cores em sua carreira.

Ayrton Senna

Mário Sérgio Carvalho

Até 1979 quando ainda corria de kart, Senna usava um capacete branco e, para muita gente, bem sem graça. Naquele ano, porém, Sid Mosca, que já havia desenhado capacetes para Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi, apresentou à equipe brasileira no Mundial de Kart o design que conhecemos hoje.

Dionísio Pastore e Terry Fullerton

Casco fechado de Hill

Este é um detalhe importante porque ao contrário do que se pensa, o esquema de cores não foi exclusivo para Senna, os outros dois pilotos, Mário Sérgio Carvalho e Dionisio Pastore, também tinham capacetes amarelos com listras. Por esta razão, muitas fotos que mostram Carvalho ou Pastore são confundidas com fotos de Senna até hoje.

Graham Hill, por ter uma longa carreira na formula 1, acompanhou de perto a evolução dos capacetes nas décadas e 60 e 70, testou algumas viseiras, mas nunca deixou sua pintura inconfundível.

Teste ignífero

Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou o novo modelo de capacete da Fórmula 1 a partir de 2019. Entre as principais mudanças está a estrutura e as viseiras mais estreitas.

Modelo 2019

Batizado de FIA 8860-2018, o modelo será utilizado a partir de 2019. Durante a cerimônia desta quarta-feira, a entidade confirmou que o capacete é o resultado de mais de uma década de pesquisas.

A estrutura do capacete está mais resistente, o material apresenta resistência a altas temperaturas. Em seus testes, chegou a suportar exposições de calor até 790 graus Celsius. “Os atuais capacetes já são os mais seguros do mundo, mas o novo modelo atingirá outro nível de segurança”, afirmou Laurent Mekies, diretor de segurança da FIA.

Teste de pressão e resistência

Entre as mudanças de maior destaque no capacete está a redução do tamanho da viseira. O objetivo da alteração é aumentar a proteção balística do equipamento. Com este novo capacete, por exemplo, seria provável que Felipe Massa tivesse sofrido menos com o impacto que levou de uma mola do carro de Rubens Barrichello no treino do GP da Hungria de 2009. A peça atingiu parte da viseira e acertou sua cabeça. Com a viseira menor, as chances de esse acidente se repetir com as mesmas conseqüências serão menores.

Especificações e medidas

Materiais e compósitos componentes

Laurent Mekies, diretor de segurança da FIA, afirma que o modelo foi desenvolvido ao longo de 10 anos. “Os atuais capacetes são os mais seguros do mundo, mas o novo padrão os levará a um nível de ultra proteção”, disse. O equipamento foi produzido em conjunto por quatro das maiores fabricantes de capacetes – Stilo, Bell Racing, Schuberth e Arai. ≠A partir de 2019, o capacete vai permitir que a cabeça do piloto fique enganchadas no halo, impedindo trepidações ou deslocamentos bruscos que possam causar lesões cervicais na base do crânio, em caso de capotamento ou batidas frontais. Trata-se da vanguarda da tecnologia em capacetes”, completa Laurent Mekies.

 

Fontes

http://www.racingmotorsports.com.br/NoticiasDetalhe/8/18163/formula-1/f1-tera-capacete-ultra-protetor/

https://www.google.com/amp/s/esportefera.com.br/noticias/velocidade,descubra-as-mudancas-do-novo-modelo-de-capacete-da-formula-1,70002340470.amp

http://f1-fotosmomentoshistoricos.blogspot.com/2015/03/capacetes.html?m=1

https://www.formula1.com/en/latest/article.new-f1-helmet-safety-standard-to-be-introduced-for-2019.6fF05YDXlCEu6M2yIKqEYa.html

https://www.google.com/amp/s/quatrorodas.abril.com.br/noticias/a-evolucao-dos-capacetes-de-corrida-ao-longo-dos-anos/amp/

https://www.mclaren.com/formula1/team/driver-helmets-through-ages/

https://m.wheels24.co.za/FormulaOne/watch-the-incredible-history-of-f1-helmets-and-driver-protection-20180921

https://www.roadandtrack.com/motorsports/a25726585/ayrton-senna-yellow-helmet-history/

https://www.auto123.com/en/racing-news/f1-technique-how-formula-1-helmets-are-homologated?artid=172242

Patrocinador:

Rivalo Apostas Esportivas

Deixe uma Resposta