Haas

Haas VF-19

Haas_F1_Team

História

Preparações (2015)

A Haas F1 Team é a primeira equipe estadunidense a ter uma candidatura apresentada desde o fracassado projeto da US F1 Team apresentado em 2010, e será a primeira equipe estadunidense a competir desde a extinta Haas Lola que competiu nos campeonatos de 1985 e 1986. A equipe Haas Lola era de propriedade do ex-chefe da McLaren Teddy Mayer e Carl Haas, que não tem nenhuma relação com Gene Haas.

Após o colapso da Marussia F1 Team durante a temporada de 2014 e o leilão de seus ativos, Haas comprou a sede da equipe em Banbury para servir como base futuramente para suas operações.

Irrestrito pelo regulamento de teste até que a temporada inicie, Haas planeja apresentar seu novo carro a partir de dezembro de 2015 antes do início da pré-temporada para testes no ano seguinte. Haas contratou a fabricante italiana Dallara para projetar e construir seus chassis, e contará com uma unidade de alimentação fornecido pela Ferrari. O ex-diretor técnico da Jaguar e Red Bull Racing, Gunther Steiner será o chefe da equipe.

Em 29 de setembro de 2015, a equipe anunciou Romain Grosjean como um dos seus pilotos para a temporada de 2016. Um mês depois, no dia 30 de outubro, durante o fim de semana do Grande Prêmio do México, foi anunciado oficialmente que o piloto de testes da Ferrari Esteban Gutiérrez iria se juntar à equipe para a disputa da temporada de 2016.

Temporada de 2016

Com os pilotos Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez, a Haas fez seu primeiro treino classificatórios, seus 2 pilotos só ficaram a frente dos dois pilotos da equipe Manor Racing.

Já na corrida, Na 18ª volta, Fernando Alonso tocou na traseira de Esteban Gutiérrez durante uma tentativa de ultrapassagem e decolou. O carro de Alonso bateu no muro lateral, capotou e foi parar na barreira de pneus do outro lado da brita da terceira curva. A McLaren ficou completamente destruída. Com o carro de cabeça para baixo, o bicampeão mundial precisou rastejar para sair do cockpit. Alonso deixou o carro aparentando sentir dores, mas apesar da imagem impressionante, não sofreu lesões graves e Gutiérrez também não se machucou. A corrida precisou ser interrompida com bandeira vermelha por pouco mais de 20 minutos para a limpeza da pista, que ficou repleta de destroços, mesmo com o abandono de Gutiérrez a Haas conquistou seus primeiros oito pontos com a sexta posição de Romain Grosjean.

Temporada de 2017

Em 11 de novembro de 2016, a Haas anunciou que Kevin Magnussen competiria pela equipe junto com Romain Grosjean em 2017, substituindo Esteban Gutierrez.

Temporada de 2018

Em 14 de fevereiro de 2018, a Haas revelou seu novo carro, o VF-18. Após uma forte demonstração durante os testes de inverno, a Haas apareceu novamente na Austrália com um carro competitivo; marcando as melhores posições de grid da equipe com Magnussen largando em 5º e Grosjean em 6º. Durante o Grande Prêmio, ambos os pilotos estavam competindo fortemente na 4ª e 5ª posições, o que daria o melhor resultado da equipe até então e metade dos seus pontos de 2017, mas ambos os carros abandonaram uma volta após os respectivos pit stops, desencadeando um Safety Car Virtual que afetou o final da corrida. A Haas acabariam por alcançar o resultado de 4º e 5º lugar na Áustria, onde também ultrapassou o seu total de pontos de 2017 depois de apenas nove corridas. No Grande Prêmio de Singapura, Magnussen marcou a primeira volta mais rápida da equipe. 2018 foi a sua melhor temporada até agora, terminando num impressionante quinto lugar no Campeonato de Construtores.

Temporada de 2019

Em 2019, a equipe passa a competir sob o nome Rich Energy Haas F1 Team, a nova designação faz parte de um acordo de patrocínio de vários anos com a Rich Energy, uma empresa britânica de bebidas energéticas. A equipe também manteve sua dupla de pilotos para a temporada de 2019, com isso a Haas mantém Romain Grosjean e Kevin Magnussen pelo terceiro ano consecutivo.

Patrocinador:

Rivalo Apostas Esportivas