Chefe da Haas praticamente descarta Pietro Fittipaldi na F1 em 2020: ”Um novato não te ajuda”

Para Guenther Steiner, trazer Pietro Fittipaldi para o time poderia ser um grande risco, pois neste momento a equipe precisa de pilotos experientes

Apesar dos erros e problemas causados por Romain Grosjean e Kevin Magnussen, o chefe de equipe da Haas, Guenther Steiner, disse que é difícil pensar em substituir um dos dois neste momento, principalmente se fosse para trazer um novato na equipe, mencionando diretamente o caso de Pietro Fittipaldi, que era até então, cotado como uma das opções da equipe na próxima temporada da Fórmula 1.

Steiner indicou que não pensa em trocar pilotos no meio da temporada, pois segundo ele, o time precisa dos seus dois pilotos experientes neste momento para ajudar a desenvolver o carro e melhorar no mundial de construtores.

“Essas decisões são muito difíceis de se tomar”, disse Steiner em entrevista ao site oficial da F1. “É uma oportunidade, mas isso vem com um grande risco, então é como se pudéssemos fazer isso como um time, mas nós queremos? Porque eu acho que que se nós tivéssemos um ou dois novatos, isso não nos ajudaria, porque nós estamos meio perdidos com os pneus e um estreante não pode ajudar”.

Perguntado sobre a possibilidade de ajudar Fittipaldi a conseguir a superlicença, colocando-o para pilotar o carro da equipe na primeira sessão de treinos das sextas-feiras dos fins de semana de GP, o mandatário italiano disse não ver muitas chances, apesar de admitir que gostaria de fazer algo pelo brasileiro.

“Para nós é difícil.  Do contrário teríamos feito isso por ele”, disse Steiner sobre dar mais tempo de pista à Fittipaldi. “Nós precisamos dos dois pilotos (Magnussen e Grosjean) testando o máximo possível. Nosso foco continua ser em sair da nona posição no campeonato. Precisamos melhorar. Então eu não posso prometer nada ao Pietro”.

“Isso é um problema para todos os jovens pilotos neste momento”, disse ele. “Não há muitos com a superlicença por aí e está muito difícil conseguir uma. Agora as equipes podem ajudar, colocando os novatos para fazer os testes nas sextas-feiras e só faltam quatro pontos para o Pietro. Nós vamos ver o que podemos fazer”.

Quando questionado sobre o sucesso dos novatos nesta temporada, como Lando Norris, Steiner admitiu que alguns jovens conseguem entregar resultados, mas ponderou que nem sempre é assim.

“Eu diria que a McLaren assumiu um risco neste ano e fez isso muito bem”, assumiu Steiner. “Lando está fazendo um trabalho incrível, acho que é muito rápido, mas podia ter dado errado também, e aí seria difícil contornar os problemas”.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta