O temor da Mercedes é real?

O temor da Mercedes é real?

O temor da Mercedes é real? A Mercedes teme que não seja boa o suficiente para enfrentar a Red Bull nas próximas corridas da Fórmula 1 em Ímola e em Portimão, apesar da vitória no GP do Bahrein.

Lewis Hamilton virou o jogo contra o favorito, Max Verstappen, com desempenho magistral em Sakhir no domingo, além de uma estratégia agressiva e uma gestão brilhante de pneus sendo o suficiente para manter seu rival longe.

Mas enquanto a Mercedes saiu vitoriosa desta vez, ela mesma avalia que as características da pista de Sakhir inclinaram as coisas a seu favor – e os layouts de Ímola e Portimão serão muito melhores para a Red Bull.

O chefe de engenharia, Andrew Shovlin, disse: “Não acho que sejamos bons o suficiente na alta velocidade, e há muito disso em Ímola e em Portimão, e essa é uma área em que eles têm uma vantagem sobre nós no momento.”

“Bahrein é um circuito bastante diferente – é muito difícil para os pneus traseiros e com muito vento. Tivemos ventos de 30/40 km/h, o que é praticamente o limite superior do que você veria em uma temporada de corrida normal.”

“Certamente esperamos que esta não seja uma das nossas melhores pistas, porque realmente passamos por um período muito difícil e acho que temos o carro em uma janela decente no final. Mas tem sido um trabalho muito difícil.”

“Se você olhar para a Red Bull nos testes e nos treinos livres, o carro deles funciona muito bem. Eles não pareceram fracos em nenhum momento. Com sorte, encontraremos circuitos que se adaptem mais a nós do que isso.”

A Mercedes aceita que está em desvantagem contra a Red Bull no momento, mas ainda sente que há potencial com o W12 para tirar qualquer déficit que tenha.

Shovlin acrescentou: “Qual é a nossa mentalidade? Ainda não achamos que temos o melhor carro, mas ainda não achamos demos tudo deste pacote.”

“Quando você desenvolve um carro, há muitas áreas que você procura explorar para desempenho e algumas delas achamos que não entregaram tudo o que deveriam. Então, vamos trabalhar muito para trazer desempenho ao carro nas próximas corridas. Mas acho que vai ser difícil.”

“Com esses circuitos, há elementos que acho que nos moverão na direção certa. Tivemos dificuldades com a extremidade traseira aqui no Bahrein e esses circuitos são um pouco mais fáceis nesse aspecto. Mas a alta velocidade é algo que não seríamos ingênuos em pensar que será nosso ponto forte nessas pistas.”

O próprio Hamilton pensa que, embora a Mercedes seja competitiva nas corridas, agora a Red Bull está em outra classe nos treinos de classificação.

“Acho que o ritmo da Red Bull é incrivelmente forte, como você pode ver”, disse o campeão mundial. “Não podemos igualá-los na qualificação agora. É um grande passo para nós, mas obviamente pensei que poderíamos chegar mais perto na corrida, mas foi um pouco perto demais para o meu gosto.”

“A questão é que simplesmente não sabemos o quão melhor eles estarão em outros lugares que vamos. Talvez nosso carro seja melhor em outros lugares do que aqui, ou talvez seja pior, vamos esperar e descobrir. Uma coisa é certa, vamos trabalhar o máximo que pudermos para melhorá-lo.”

O temor da Mercedes é real? ou é Blefe?

Não é de hoje que a Mercedes e outras equipes de ponta dizem que vai ter problemas nas próximas corridas. Mas pelo que vimos na pré-temporada e na corrida do GP do Bahrein, na sua opinião o temor da Mercedes é real? ou é Blefe? Comente aqui em baixo ou em nossas redes sociais sua opinião!

Fonte Motorsport

Patrocinador:

 

Veja também:

Max Verstappen crava a pole para o GP do Bahrein

 

A Vitória de Lewis Hamilton no GP do Bahrein de F1

Deixe uma Resposta