2º Treino: Leclerc é o mais rápido, Gasly bate, veja como foi TL2 na Alemanha

Novo piloto da Ferrari, jovem monegasco superou o companheiro alemão em nova dobradinha do time de Maranello

O segundo treino livre para o GP da Alemanha de Fórmula 1 voltou a ser dominado pela Ferrari. Desta vez, o monegasco Charles Leclerc liderou a sessão: com o tempo de 1min13s449, o novo piloto do time de Maranello foi o mais rápido desta sexta-feira, apesar das atualizações aerodinâmicas da Mercedes.

Completando a dobradinha da escuderia italiana, veio um dos pilotos da casa: líder da primeira sessão prática, o alemão Sebastian Vettel ficou a pouco mais de um décimo do companheiro e terminou em segundo no TL2.

Assim como na primeira atividade, Lewis Hamilton ficou em terceiro. O britânico da Mercedes fechou o segundo treino livre a 0s146 do líder. Outro piloto da escuderia germânica, o finlandês Valtteri Bottas ficou em quarto, a mais de seis décimos de Leclerc.

Destaque da Red Bull, Max Verstappen completou os cinco mais rápidos em Hockenheim: o holandês terminou a sexta-feira a 0s684 do ponteiro monegasco, com quem vem forjando uma rivalidade.

Sob pressão, Romain Grosjean voltou a mostrar serviço no TL2 e terminou em sexto. Com a irregular Haas, o francês ficou a ‘apenas’ 0s730 do tempo mais rápido deste primeiro dia de atividades.

Repetindo o bom rendimento do TL1, Lance Stroll voltou a surpreender e ficou novamente no top-10. O piloto canadense da Racing Point, antiga Force India, fechou a sessão em uma boa sétima colocação.

Campeão mundial de 2007, Kimi Raikkonen terminou em oitavo. O finlandês da Alfa Romeo ficou a pouco mais de um segundo do tempo de seu substituto na Ferrari, Charles Leclerc, que trocou a Sauber (atual Alfa Romeo) pelo time de Maranello.

Outro piloto da casa, Nico Hulkenberg ficou em nono com a Renault. Já o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, terminou o segundo treino livre entre os dez pilotos mais rápidos na pista de Hockenheim.

Quem voltou a decepcionar foi Pierre Gasly: depois de retomar bom ritmo nas últimas etapas e ir razoavelmente bem no TL1, o francês da Red Bull errou, deu uma escapada no circuito germânico e acabou batendo. O incidente causou bandeira vermelha.

Patrocinador:

Deixe uma Resposta