Chefe da Red Bull elogia motores da Honda e corneta motores Renault

Comandante da escuderia austríaca destacou que a parceria com a montadora japonesa é melhor do que com a fabricante francesa

Christian Horner, chefe da Red Bull na Fórmula 1, disse que o time finalmente teve um retorno satisfatório de sua fornecedora de motores após muitos anos. Em 2019, a Honda começou a equipar os carros austríacos pela primeira vez, depois de longa parceria da RBR com a Renault.

A Red Bull-Renault ganhou quatro títulos da F1 de 2010 a 2013, mas o relacionamento azedou quando a montadora francesa teve problemas na era turbo-híbrida V6 e a Red Bull ficou cada vez mais frustrada com a falta de progresso em desempenho e confiabilidade.

A equipe então aproveitou a cisão entre McLaren e Honda para fazer com que o time júnior Toro Rosso arranjasse uma parceria com a fabricante japonesa em 2018, para poder avaliar a Honda antes de tomar uma decisão para 2019.

A RBR acabou optando pela montadora, que imediatamente deu à Red Bull um melhor padrão de confiabilidade. Horner também destacou que seu potencial de desempenho é maior após três atualizações bem-sucedidas este ano.

“Este é o primeiro ano em que tudo o que foi prometido foi absolutamente entregue. E é um ambiente diferente, é um tipo diferente de parceria. É uma verdadeira parceria e você pode ver o que significa para a Honda quando eles obtêm um resultado”, comentou Horner.

“Quando conquistam uma pole position e obtêm uma vitória, tem a emoção, o orgulho, a satisfação em todo o negócio. Então, acho que é uma relação muito, muito diferente da que tínhamos anteriormente com a Renault durante esta era turbo-híbrida V6″.

“Conseguimos três poles na pista este ano Verstappen perdeu sua pole no México por penalidade e vencemos três corridas. Poderíamos ter vencido em Mônaco, deveríamos no México. Em Austin, fomos rápidos”, lembrou. A Honda não vencia na F1 desde 2006

“Então, tivemos um bom carro de corrida em muitos circuitos este ano. A progressão da Honda, com cada motor que eles introduziram e junto com nosso parceiro de combustível, tudo está funcionando em harmonia”.

“Então, em vez de brigar, sempre nos sentindo muito como um cliente, com a Honda tem sido uma verdadeira parceria. E eles compartilham as mesmas metas e objetivos que nós. Você está vendo os benefícios disso”.

O acordo inicial da Red Bull com a Honda era para a temporada 2020, mas foi estendido para 2021 inicialmente, com negociações em andamento para 2022 e 2023. “É ótimo ter um pouco de espaço para respirar”, disse Horner.

“E, é claro, agora esperamos para ver quais serão as regras a partir de 2022 em relação à homologação, etc. Mas após o ano em que desfrutamos com a Honda, o progresso que vimos, foi a conclusão natural estender a parceria”.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta