Hamilton diz que gostaria de ter Verstappen como companheiro de equipe

Inglês vê hipotética união como oportunidade de mostrar melhor desempenho em equipamentos iguais, apesar de torcer por permanência de Valtteri Bottas na Mercedes

Lewis Hamilton acredita que pode ser benéfico “de certa forma” conseguir que Max Verstappen se junte à Mercedes, já que isso lhe permitiria provar que ele pode enfrentar holandês em máquinas iguais.

Verstappen, que venceu sete corridas desde que se juntou à equipe principal da Red Bull em 2016, tem um acordo com a gigante das bebidas energéticas que vai até 2020.

No entanto, entende-se que há cláusulas de desempenho que podem permitir que o contrato seja rescindido precocemente, o que levou à especulação de que Verstappen poderia substituir Valtteri Bottas na Mercedes quando o atual contrato do finlandês acabar no final da atual temporada.

E enquanto Hamilton deixou claro que ficaria feliz em ver Bottas manter seu lugar, tendo desfrutado de um relacionamento harmonioso desde sua chegada em 2017, o atual campeão disse que não seria contrário a uma parceria com Verstappen.

“Honestamente, não tenho nenhum problema com isso. Como eu disse antes, gosto de trabalhar com Valtteri e não sei como essa dinâmica Hamilton/Verstappen funcionaria para a equipe”, disse Hamilton quando questionado sobre esta possibilidade.

“Vejo pontos positivos e potenciais negativos. Obviamente, há sempre pontos positivos e negativos para as pessoas com as quais você está trabalhando, mas não tenho uma opinião formada sobre isso.”

“No momento, vejo essas comparações porque temos carros diferentes e essa é a única maneira de vencê-lo, mas isso me daria a oportunidade de mostrar que esse não é o caso.”

A forma de Verstappen em 2019 o deixou como um dos principais pilotos da atual geração, mas quando questionado sobre as alegações de que agora ele era mais forte do que Hamilton, o holandês disse: “Eu não digo nenhuma dessas coisas. E eu também não me importo. O que é mais importante para mim é que eu esteja no caminho certo.”

O piloto da Red Bull está agora a 63 pontos de Hamilton após sua segunda vitória na temporada na Alemanha, mas reiterou sua crença de que a vitória não mudou a perspectiva da luta pelo título.

“Com a Mercedes tendo tido um início tão dominante nesta temporada, acho que é realmente difícil de alcançá-los”, disse Verstappen. “Vamos tentar, mas não estou pensando no campeonato.”

Hamilton, por sua parte, disse que “o tempo dirá” se Verstappen poderá desafiá-lo ao título deste ano.

“Acho que eles Red Bull fizeram um ótimo trabalho em algumas das corridas agora”, disse Hamilton. “Na última, não fizemos um trabalho tão bom, fizemos foi muito ruim. Isso fez com que o trabalho deles parecesse ainda melhor.”

“Mas, mesmo assim, acho que temos que continuar apenas nos concentrando em nós mesmos, não nos distrairmos focando nos outros. Acho que eles provavelmente serão rápidos aqui na Hungria, e haverá lugares como Cingapura onde eles provavelmente estarão fortes – mas eles estão, coletivamente, lentamente se aproximando.”

“É mais fácil, eu diria, recuperar o atraso do que ficar sempre à frente, ser o líder, em muitos aspectos diferentes, mas acho que sim, é ótimo vê-los progredindo. Queremos a competição.”

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta