O dia em que Senna não conseguiu se classificar para uma corrida de F1

A bem-sucedida carreira de Ayrton Senna na Fórmula 1 o coloca como um dos grandes nomes da história da categoria. Mas, apesar de todo brilhantismo, nem todo fim de semana terminou como ele gostaria – e este dia marca o aniversário da única vez em que o brasileiro não se classificou.

Senna havia chegado ao GP de San Marino de 1984 logo após uma dura prova na Bélgica, em que terminou em sétimo lugar e fora da zona de pontos (embora fosse promovido ao sexto lugar após a desclassificação da Tyrrell).

Estava claro nas primeiras corridas de sua temporada de estreia na F1 que o TG183B da Toleman estava desatualizado, mas a equipe não teve escolha a não ser usá-lo até que o TG184, que era muito melhor, estivesse disponível.

Além das frustrações de Senna, o fato de os pneus Pirelli da equipe não serem páreo contra os Michelins, não o ajudava.

O brasileiro também tinha problemas com a borracha que prejudicaram a equipe em sua estreia no GP do Brasil daquele ano.

Senna já havia marcado seus primeiros pontos na África do Sul, mas as dificuldades de Zolder, por causa de problemas de falha de ignição do motor Hart, significavam que ele estava contando os dias até o novo carro chegar.

A Toleman sabia que seu novo TG184 só estaria pronto para o GP da França em 20 de maio, e Senna estava decidido a querer a dar uma chance para a Michelin.

Em meio a conversas políticas internas sobre o que fazer com seus planos de pneus, o paddock de Ímola ficou chocado na sexta-feira quando foi anunciado que a Toleman não estaria concorrendo naquele dia.

Uma mensagem de telex veio da sede do time em Brentwood Essex, dizendo à equipe para não usar os carros por causa de diferenças de opinião com a Pirelli.

Senna e seu companheiro de equipe, Johnny Cecotto, foram reduzidos a serem espectadores no primeiro dia de ação, o que significa que precisariam ir para o tudo ou nada no sábado para o segundo dia de qualificação.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta