O Lotus 72D de 1972

Emerson em seu bólido

O ano era 1972, e Emerson Fittipaldi, então em sua terceira temporada na Fórmula 1 sagrou-se o mais jovem campeão da categoria até então.

A equipe de Colin Chapman usava o monoposto 72 desde 1970, que foi evoluindo a cada temporada.

Visão da suspensão dianteira

Em 1970 competiram os modelos 49C, 72A e 72B. Nesse ano o jovem Emerson estreou na categoria máxima do automobilismo, no GP da Grã-Bretanha, em Brands Hatch; naquela temporada ele teve de superar a morte do primeiro piloto da equipe, o austríaco Jochen Rindt, e ajudou a Lotus  a somar pontos que ajudaram a escuderia inglesa a ser campeã de construtores e garantir o título para Rindt, de forma póstuma. Uma situação delicada, tendo em vista que no fatídico GP da Itália, no circuito de Monza, Jochen havia solicitado que Emerson “amaciasse” seu carro, no dia anterior à corrida. Ao fazer isso Fittipaldi bateu o carro, destruindo-o, fazendo com que Chapman desse o carro de Emerson para Rindt disputar a corrida. Apesar de jamais ter se tornado público os motivos do acidente, não há dúvidas de que se tratou de problema no carro, devido provavelmente a um problema nos freios.

Em 1971 a Lotus usou o modelo 72C e estreou o 72D.

O motor Ford Cosworth

Para a temporada 1972 o John Player Team Lotus World Wide Racing usou o carro Lotus-Ford 72D, motor Ford Cosworth DFV 3.0 V8, aspirado, transmissão manual Hewland de cinco velocidades; o monoposto tinha peso de 540 kg e utilizava pneus Firestone.
Seus projetistas foram Colin Chapman, Tony Rudd e Ralph Bellamy.
Os pilotos foram o brasileiro Emerson Fittipaldi, o australiano David Walker e o sueco Reine Wisell.

Monoposto esquematizado tecnicamente

O Lotus Ford Cosworth 72D é a terceira evolução do carro que ganhou o mundo em 1970. Um carro que Colin Chapman melhorou em todos os detalhes, abandonando a ideia do turbinado Lotus 56. A entrada de ar para o motor montado acima da cabeça do piloto tornou-se mais alta, tornando o motor Cosworth mais potente, e a asa traseira maior proporcionou maior eficiência aerodinâmica.

O carro campeão

CHASSI

Lotus 72D

monocoque de alumínio com motor totalmente esticado

Comprimento: 4191 mm

Largura: 1880 mm

Altura: 1168 mm

Freios: discos ventilados, todos redondos, montados na placa

Pneus: Firestone

MOTOR

Ford Cosworth DFV 90 ° V8 2993 cc

Potência: 331 kw

Tipo de movimentação: tração traseira.

Transmissão: Manual, Hewland FG 400 de cinco velocidades

Capacidade do tanque: 75 litros

Tipo de Combustível: Gasolina

Detalhes da máquina

RESULTADOS

Vencedor do campeonato mundial de construtores de Fórmula 1 de 1972. Campeão do Mundo de pilotos: Emerson Fittipaldi.

GP vencidos na temporada 1972: GP da Espanha
GP da Bélgica
GP da Grã-Bretanha
GP da Áustria
GP da Itália

O monoposto 72D

Fontes:

https://www.statsf1.com/en/lotus-72d.aspx

https://www.f1technical.net/f1db/cars/258/lotus-72

https://en.m.wikipedia.org/wiki/1972_Formula_One_season

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lotus_72

 

Patrocinador:

Rivalo Apostas Esportivas

Deixe uma Resposta