Para Todt: “Leclerc é futuro da Ferrari”; já Berger diz: “Ele é tudo, menos um rapaz legal”

Jean Todt fez elogios a Charles Leclerc

Após engatar duas vitórias consecutivas, uma delas na Itália, Charles Leclerc se tornou alvo de críticas e elogios no mundo do automobilismo. Entre os que se encantaram com o jovem prodígio, está Jean Todt, ex-chefe de equipe da Ferrari. Já entre os que adotaram um tom mais duro ao monegasco, estão Gerhard Berger e Jacques Villeneuve, ex-pilotos de Fórmula 1.

Todt, atual presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), disse recentemente que o monegasco é o futuro da Ferrari e comparou o jovem prodígio à Michael Schumacher.

“Leclerc é o novo Michael Schumacher aos olhos dos ferraristas. Ele agora desempenha o papel em que Sebastian Vettel se via. E ele lidera de forma brilhante: dentro e fora da pista”, disse Todt à revista alemã Auto Bild Motorsport.

Charles é extremamente forte mentalmente, tem o talento de um grande campeão e a mesma maneira natural de liderar uma equipe que Michael Schumacher tinha”, disse o francês. “Ele representa o futuro da Fórmula 1 e da Ferrari.”

 

No entanto, nem todos vêm a atuação de Leclerc com tanta empolgação. O ex-companheiro de Ayrton Senna, Berger, foi outro que falou à revista alemã o que pensa sobre o monegasco: “Leclerc é tudo, menos um rapaz legal e pacífico. Ele é um piloto de corrida com instinto assassino”.

Villeneuve, campeão mundial de 1997 foi mais crítico e afirmou que Leclerc não é tão bem-intencionado quanto aparenta e questionou a abordagem do piloto na luta pela liderança do GP da Itália com Lewis Hamilton.

“Não foi justo o modo como ele agiu no duelo com Lewis em Monza”, disse o canadense à Auto Bild Motorsport. “Ele chegou a jogá-lo para fora e mudou de linha várias vezes. Outro piloto teria sido punido, mas Charles sabia muito bem que poderia explorar os limites do que era permitido na corrida na casa da Ferrari. Ele é um garoto desonesto.”

Gerhard Berger, disse ao Cologne Express que Sebastian Vettel precisa mudar sua abordagem se quiser ser o líder da equipe, sugerindo que ele se torne mais afiado dentro e fora das pistas

“Ele é bondoso demais”, disse Berger sobre Vettel ao Cologne Express. “E os bons moços têm pouco espaço no esporte de alto nível no que diz respeito a vencer campeonatos”.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta