Pilotos da Mercedes criticam escolhas ‘políticas’ em circuitos da F1

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas esperam que opinião dos pilotos conte na hora de escolher as pistas do calendário

O tão criticado Grande Prêmio da França foi seguido por duas corridas boas na Áustria e Grã-Bretanha, onde geralmente são produzidas boas corridas.

O pentacampeão Lewis Hamilton disse que adicionar corridas diferentes no calendário da Fórmula 1 é uma coisa boa, mas acredita que decisões melhores podem ser tomadas no layout das pistas.

“Nós sabemos melhor do que todo mundo quais pistas conseguimos ultrapassar e quais não. Eu não sei quem faz a seleção, mas algumas que estão sendo selecionadas no futuro não devem ter grandes corridas, algumas no calendário atual também não são ótimas”, disse Hamilton, que tem Silverstone e o Circuito das Américas como pistas favoritas.

“Mas tem lugares que você não consegue correr e fica como um trem. Então o que você prefere? Correr nesses países só por correr ou ter uma ótima corrida em Silverstone?”, questionou.

“Eu tenho certeza que muitas escolhas de pistas no calendário são puramente políticas e por dinheiro, ao invés de focar em se a corrida é boa ou não. Do nosso lado, não é bom. Nós amamos correr”, completou Bottas.

“Nós sabemos quais pistas são boas e quais não são, então ficaríamos felizes em ajudar”, disse o finlandês.

Em 2020, a F1 terá corrida no Vietnã e a volta do circuito de Zolder, na Holanda, onde no layout atual seria difícil ultrapassar na F1 de hoje em dia. Hockenheim, Barcelona e México correm o risco de ficar fora do calendário.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta