Leclerc: rivais devem confiar na FIA após acordo com Ferrari na F1

Leclerc rebate críticas de equipes rivais por acordo da Ferrari com a FIA

Após o polêmico acordo da Ferrari com a Federação Internacional de Automobilismo quanto aos motores italianos na temporada 2019, o piloto monegasco Charles Leclerc disse que as equipes rivais devem confiar na moral da FIA mesmo com o controverso caso na Fórmula 1.

O órgão anunciou no mês passado que havia chegado um acordo privado com a Ferrari em relação à sua unidade de potência de 2019, após repetidos questionamentos sobre a legalidade do motor vermelho até o fim do ano passado.

A declaração, porém, não confirmou que o motor estava dentro das regras, o que gerou a fúria dos rivais da Ferrari. Entretanto, para Leclerc, o acordo da FIA com o time de Maranello foi “compreensível”.

De todo modo, sete equipes emitiram um abaixo-assinado dizendo que ficaram “surpresas e chocadas” com o comunicado da FIA, acrescentando que poderiam tomar uma ação legal referente ao caso.

Mas Leclerc, que venceu duas corridas de F1 pela Ferrari no ano passado, expressou sua total fé no acordo quando questionado por seus pensamentos sobre o polêmico assunto.

“Confio plenamente na minha equipe, com certeza”, disse Leclerc. “Também confio na FIA para garantir que tudo estava bem. Para mim, está feito. Olho para o futuro. Eles times rivais devem confiar na FIA”.

“Eu acho que é completamente compreensível que eles FIA não expliquem absolutamente tudo, porque há muito trabalho em todas as partes. Se você tornar tudo isso público, torna público todo o trabalho que a equipe fez. Isso, para mim, é compreensível”, ponderou.

Companheiro de Leclerc, Vettel adotou postura similar: “Confio na minha equipe para fazer as coisas certas, dentro dos regulamentos, o tempo todo. Acho que todos confiamos, todos os pilotos, na FIA”.

“Essa é a minha resposta, então não há muito mais a acrescentar. Se tiver perguntas mais detalhadas, não sou eu quem responderá, porque os carros são complexos, então provavelmente não sou a melhor pessoa para lhe dar informações suficientes”, completou.

Piloto britânico da Mercedes, Lewis Hamilton disse que, embora não tenha tido nenhum problema no seu relacionamento pessoal com Vettel, toda a situação poderia ter sido tratada de uma maneira melhor.

“Penso que o que se passa em segundo plano entre equipes e o corpo diretivo é uma questão separada. Mas acho que poderia ter sido melhor gerenciado, com certeza”, afirmou o hexacampeão.

Fonte Motorsport

Patrocinador:

Deixe uma Resposta