Ludovico Scarfiotti

Publicidade:

Ludovico Scarfiotti nasceu para ser um piloto da Ferrari. Ele era filho de um membro do Parlamento Italiano que havia sido um piloto amador e experimentara a Alfa da Scuderia Ferrari nos anos 30. Seu pai fez uma fortuna como fabricante de cimento em Ancona.

Início da Carreira

Também sobrinho do presidente da Fiat (Gianni Agnelli), Scarfiotti correu pela primeira vez em 1953 e ganhou em sua classe no Mille Miglia de 1956. Ele se juntou à Ferrari em 1960 e terminou em quarto na Targa Florio. Embora ele tenha guiado para a OSCA e Scuderia Serenissima, ele retornou à Ferrari em 1962 e venceu o Campeonato Europeu de Subida de Montanha pela marca.

Fórmula 1 e sucesso em carros esportivos para a Ferrari

Em 1963, Scarfiotti se tornou uma das principais luzes da equipe de carros esportivos da Ferrari ao vencer em Sebring e Le Mans e terminar em segundo no Targa Florio. Ele também estreou no campeonato de Fórmula 1 naquele ano ao substituir o machucado Willy Mairesse no Grande Prêmio da Holanda. E terminou na sexta posição tornando-se o 31º piloto a marcar pontos em sua estreia no GP.

No entanto, ele sofreu uma lesão na perna uma semana depois, enquanto treinava para o GP da França – o que levou a um anúncio prematuro de sua aposentadoria. Ele voltou em 1964 e foi bem sucedido novamente em carros esportivos – vencendo em Nürburgring. Ele também terminou em nono no GP da Itália, apesar de ter rodado durante a corrida.

Vencedor GP da Itália

Campeão dominante no Europeu de Subida de Montanha e vencedor dos 1000 km de Nürburgring pela segunda vez em 1965, Scarfiotti retornou à equipe de Modena na F1 quando John Surtees se demitiu de repente no meio de 1966. Ele se abandonou no GP da Alemanha e venceu na Itália, sua quarta corrida no campeonato mundial.

Ele continuou sua bem-sucedida carreira em carros esportivos em 1967 e foi o segundo em Daytona, Monza e Le Mans. Venceu na F1 novamente quando na corrida extra-campeonato de Siracusa, na Sicília. No entanto, Scarfiotti discutiu com a gerência da Ferrari e levou a Eagle de Dan Gurney ao GP da Itália.

O rompimento com a Ferrari foi permanente e ele procurou alternativas para 1968 – a Porsche em subidas de montanha e carros esportivos e como líder da equipe Cooper na F1. A segunda rodada do Campeonato Europeu de Subida de Montanha foi em Rossfeld. Scarfiotti varou a floresta quando seu carro aparentemente travou em quinta marcha durante os treinos; ejetado do carro, ele morreu instantaneamente ao ser jogado contra uma árvore.

Deixe uma Resposta